Refletindo o passado

00:00

O grupo Louco por blogagens coletivas! do facebook trouxe um tema que eu simplesmente amei e fiquei super feliz querendo participar, é o refletindo sobre o passado, onde podemos falar um pouco do como eramos, o que pensávamos quando criança. Infelizmente não tenho fotos minhas comigo, pois estão na casa da minha mãe, mas vou fazer o melhor pra transmitir o que eu era/sou.

Tímida
Eu era uma criança completamente tímida, era difícil de fazer amizades e quase sempre eu acabava brincando sozinha. Lembro que por ser muito tímida perdi de fazer coisas muito legais na infância, lembro que minha irmã era convidada para brincar em todos os lugares e ninguém queria me levar porque eu ficava sozinha em um canto querendo ir para a casa. Na época eu me incomodava com a timidez, mas hoje eu superei muito dela.

Bullying
Na época nem nome tinha e ninguém levava a sério, não sei nem se posso chamar exatamente de bullying, mas pelo meu jeito quieta de ser na escola, fui alvo de muitas brincadeiras de mal gosto. Não foram brincadeiras muito maldosas, nem nada físico, mas me faziam mal, eu me achava feia, afinal era o que falavam, e isso me causou um pouco da minha "depressão", mas hoje eu sou bem resolvida, não acho que esse episódio da minha infância me afetou negativamente, mas sim positivamente.

O mundo das artes
Qualquer pessoa que me visse e me escutasse quando eu era pequena poderia jurar que eu seria alguma espécie de artista, eu adorava desenhar, estava sempre praticando e também  criando musicas, mas isso não passa de um hobbie que trago até hoje comigo.

Dança
Quando eu era pequena, outra característica minha que se destacava era a dança, minhas irmãs gostam muito de dizer que eu vivia pulando de um lado para o outro quando era bebe, achando que eu dançava. Depois que cresci um pouquinho, vivia criando coreografias e ensinando para minhas amigas, apresentávamos para nossos pais e nas festinhas. Eu também adorava copiar coreografia dos clipes americanos. Uma vez minha escola abriu vaga para a turma do ballet e adivinha quem entrou? Exatamente, eu entrei no ballet e fiz algumas apresentações com a escola, depois foi só por hobbie. E sim, eu ainda quero voltar para a aula de dança, pois não há nada que eu ame mais.

Inteligente
Eu era uma criança muito esperta e era do tipo nerd da escola, eu era a mais inteligente da sala de aula, em alguns anos a segunda mais inteligente, mas eu nunca me orgulhei disso pois meus colegas aparentemente me odiavam por isso, então troquei de escola e resolvi fazer parte da turma do fundão, pois é...

Sonhos
Eu queria ser cantora, compositora, dançarina, perita investigativa e criar vários bichos, tirar todos da rua e levá-los para meu sitio, bom eu cresci e percebi que eu não canto bem e resolvi querer só a última parte desse sonho maluco.

Curiosidades rápidas
Tive mais ou menos 13 animais em toda minha vida;
Meus pais se separaram antes de eu nascer e isso nunca me incomodou;
Morei quase 17 anos da minha vida com minha mãe, sendo 6 meses só morando com meu pai;
Sempre quis ser famosa, e ainda quero, mas hoje sei que não é nada simples rs;
Minhas brincadeiras favoritas eram na rua correndo e me sujando;
Nunca tive um amigo imaginário de verdade, mas eu sempre quis um, porém não tive imaginação o suficiente;
Minha mãe trabalhava a noite e dormia quase o dia todo, uma vez eu disse que comeria só arroz e feijão todos os dias para ficar mais tempo com ela, ela saiu do trabalho.

Bom, essa é um pouquinho de mim desde que eu me conheço por gente, agora eu quero saber um pouco da infância de vocês, deixa ai nos comentários suas brincadeiras favoritas, seus sonhos...

Posts relacionados

0 comentários

Os comentários são moderados para que eu possa responder a todos, lembrando que:
- Só comente se você ler o post, não saia comentando algo baseado pelo titulo/fotos do post.
- Você pode deixar o link do seu blog logo após o comentário que eu vou adorar conhece-lo!
- Spam não é bem vindo, seu comentário não será aprovado e não entrarei no seu blog.

Obrigado pela visita e volte sempre!

Subscribe