Reeducação alimentar: 5 dicas de sucesso

12:00

Reeducação alimentar não é um bicho de 7 cabeças, mas assusta muita gente, por isso resolvi compartilhar 5 dicas que me ajudaram muito nesse processo.
reeducação alimentar

Quando o assunto é reeducação alimentar muitas pessoas já ficam com a pulga atrás da orelha. Parece algo difícil, talvez até desnecessário, mas o pouco tempo que eu mudei minha alimentação me fez tão bem que acredito que seja a melhor forma de viver a vida. Estética não é tudo, por isso eu nunca vou defender a dieta, eu sempre irei bater na tecla da reeducação alimentar, de um novo jeito de encarar a comida.

1 - Reeducação alimentar não é uma dieta

Antes de mais nada eu quero muito falar isso para vocês. Não encarem a reeducação alimentar como uma dieta, talvez esse tenha sido um erro meu e da maioria das pessoas. Quando a gente pensa em dieta, a gente pensa em algo para emagrecer, ficar dentro dos padrões, mas a reeducação alimentar vai muito além disso. Se alimentar bem faz parte da sua vida, ter uma alimentação saudável deve ser sua regra, não só para emagrecer. Se foque em todos os benefícios da reeducação alimentar e você vai perceber que o emagrecimento é só um bônus.

2 - Explore os alimentos que você gosta

Acredito que o bom da reeducação alimentar é isso, você não tem nenhuma regra para seguir, a não ser comer alimentos saudáveis. Minha dica é explorar tudo aquilo que você ama. Eu, por exemplo, sou apaixonada por feijão preto, então substitui o arroz e massa pelo feijão durante todos os dias, também gosto muito de frango e batata doce, aprendi a cozinhar a batata e descobri novas formas de fazer um peito de frango. Me arrisquei nas saladas e descobri meus vegetais e verduras favoritos. Com certeza você tem muitos alimentos que gosta e são saudáveis, porém comer um pacote de bolacha é muito mais fácil do que escolher uma fruta.

3 - Tenha paciência e foco

Nos primeiros dias pode ser horrível, você vai sentir mais fome, vai ficar um pouquinho irritado, mas eu juro que isso passa. Depois de duas semanas você nem vai mais sentir falta de tudo o que comia antes e pode ter certeza que da próxima vez que for comer aquele X vai sobrar. O importante é ter muito foco e entender o motivo de você estar fazendo aquele sacrifício. Lembre-se que esse esforço de agora é para um bem muito maior.

4 - Aprenda a dizer não

Algo muito comum quando alguém começa uma dieta/reeducação alimentar é a auto sabotagem e a sabotagem alheia. Ninguém vai entender a sua força de vontade e vão querer te enfiar muitas tentações, porém você precisa ter o auto controle e dizer não, isso quem me ensinou foi o boy. A gente olha para a comida e diz não para ela, pode parecer bobo, mas isso faz um bem danado.

5 - Cuidado com o dia do lixo

O famoso "dia do lixo" é um perigo. Ele pode ser um bom aliado na perda de peso porém precisa de muito cuidado. O dia do lixo não pode ser um dia inteiro para comer tudo aquilo que você não comeu a semana inteira, mas sim, um dia, umas duas vezes por mês onde você se permite comer algo que não comeria normalmente, exemplo: hoje você vai comer uma batata frita no almoço. O bom do dia do lixo, ou day off, é que o corpo não vai estar mais acostumado com aquele alimento e vai trabalhar muito mais para queimar aquela caloria, é como se fosse a cafeína, ele pode acelerar o metabolismo, mas tem que tomar cuidado.

E então, gostaram das dicas? Já passaram por alguma dieta, reeducação alimentar, regime? O que vocês fazem para superar as vontades? Deixem as experiencias de vocês nos comentários.

Me acompanhe nas redes sociais:

Posts relacionados

6 comentários

  1. Acredito que a diferença entre reeducação alimentar e dieta tbm é o prazo, a dieta depois que cumpre o seu objetivo acaba, e a reeducação alimentar se torna um estilo de vida contínuo.
    Dicas super válidas a do seu post. Geralmente o mais difícil pra mim é dizer não. Se eu estou na casa de alguém por exemplo e ela me oferece um pedaço de bolo, eu acho chato recusar, fica parecendo desfeita ou quando digo o motivo já me rotulam como "a chata da dieta". Mas, a gente vai levando né... O importante é se sentir bem consigo mesmo, e comer "comida de verdade" começa a ser muito mais satisfatório do que um X burguer.

    Beijo, www.apenasleiteepimenta.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu recuso sim, de forma educada, mas recuso. Eu falo que estou me reeducando por questões de saúde. Uma vez todo mundo me olhou de cara feia por isso, mas eu prefiro que me olhem de cara feia do que fazer algo para agradar os outros, no final, as pessoas sempre irão reclamar de uma forma ou outra.
      As pessoas que gostam da gente de verdade irão nos entender

      Excluir
  2. Preciso muito de paciência pra começar minha reeducação :/ Amei o post

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Acho que o principal problema da reeducação é que a gente encara como se fosse em sacrifício. Não se pode comer mais nada que gosta. Só que não é bem assim. Podemos, sim, continuar comendo o que gostamos, só que com cautela e limite. Vale a pena pensar um pouquinho na saúde nessas horas. Gostei das dicas ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! O maior problema é encarar a reeducação como uma dieta

      Excluir

Os comentários são moderados para que eu possa responder a todos, lembrando que:
- Só comente se você ler o post, não saia comentando algo baseado pelo titulo/fotos do post.
- Você pode deixar o link do seu blog logo após o comentário que eu vou adorar conhece-lo!
- Spam não é bem vindo, seu comentário não será aprovado e não entrarei no seu blog.

Obrigado pela visita e volte sempre!

Subscribe