A tal da crise dos 25, aos 21

11:00

Dizem que quando a gente faz 25 anos, algo dentro de nós muda. Dizem que aos 20 a gente passa por uma crise (que eu passei aos 18) e com 25 anos a gente muda de uma forma inexplicável. É como se fosse um sinal de que começamos a ser adulto, de verdade. Eu não sei se isso é verdade, mas se for, eu acho que esse "click" chegou mais cedo para mim.

Não faz muito tempo que eu fiz 21 anos, mas essa idade se revelou diferente das outras, e não só pelo número. Eu sinto que algo dentro de mim mudou. Todo mundo me diz que eu ainda sou nova, que tenho que aproveitar a vida, que ainda tenho muita coisa para viver, e de fato, é verdade. Ainda tenho um longo caminho pela frente, mas algumas coisas já parecem tão claras para mim. Desde que eu fiz 21 anos eu tenho mudado, dia após dia.
Parece que cada dia que passa eu fico com menos paciência. Estou sem paciência para as pessoas, sem paciência para festas, sem paciência para coisas que não agregam, até meu blog sofreu com a minha falta de paciência (coitado). Eu também estou mais minimalista. Se antes eu queria uma casa gigante, com uma cozinha enorme e um banheiro do tamanho do meu quarto atual (ou maior), hoje, eu quero uma casa própria com móveis planejados e apenas um banheiro, no máximo um lavabo para as visitas e deu. Cada dia que passa eu sinto mais necessidade de me livrar de muita coisa, hoje o que mais faz sentido para mim é a frase menos é mais!
Outra coisa que eu sinto que mudou, eu tenho mais empatia. Eu sempre tive isso dentro de mim, sempre tentei ao máximo me por no lugar dos outros, mas parece que isso tem se tornado automático e às vezes me sinto mal por ser "grossa" com certas pessoas. Eu me ponho muito mais no lugar delas e às vezes nem consigo ficar brava. Isso é algo bom, pelo menos eu considero como sendo.
Dizem também que você muda seu lado espiritual, mas como eu disse, eu não tenho paciência para nada, nem para a religião. Eu respeito todas as crenças, mas estou feliz com a minha não-crença. Hoje em dia também não sinto mais a necessidade de me rotular, como fazia antes. Também não sinto mais a necessidade de me explicar para ninguém. No fundo eu sei que as pessoas vão entender da forma que elas quiserem, então nem perco mais tempo.
Também parece que cada dia que passa eu tenho mais certeza que esqueci o famigerado "extinto materno" no útero da minha mãe. Filhos? To fora, pego minha bike e vou embora. Não que eu não goste de criança, mas sabe... Não quero responsabilidade para minha vida, talvez lá no futuro com 35 anos, ou mais, eu pense sobre isso e adote alguma menina ou menino.

Se a tal "crise dos 25" chegou mais cedo pra mim eu não sei. Não sei nem se ela realmente existe, mas eu sei que eu estou feliz com as mudanças. É sempre bom mudar, se renovar, se reinventar.

Me acompanhe nas redes sociais:

Posts relacionados

6 comentários

  1. acho que essa crise ainda não chegou pra mim não. Não me parece nem que sai dos 17 sabe? Não por não ter responsabilidades e tal, mas acho que não tenho esse negocio de ser adulta e tal, e filhos também é algo que nunca passou pela minha cabeça.


    Blog Entre Ver e Viver

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coisa boa menina, aproveita, pq essa "crise" mexe com nossa cabeça de um jeito horrivel hahaha

      Excluir
  2. Quero entrar nessa onda de minimalismo, mas não pelos outros e sim por mim, tenho muitas coisas que não preciso, acabo que vira e meche compro coisas que na verdade nem vou usar, pretendo acabar com isso, como você disse Menos é Mais!
    Obrigada por esse texto lindo.

    Beijos.
    Rosa Rourse

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O minimalismo é a melhor coisa que pode acontecer na nossa vida. Com certeza <3
      Fico feliz que gostou do post!

      Excluir
  3. Eu também me sinto assim e achei que não fosse normal. Ler seu post me confortou bastante, Carol <3

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados para que eu possa responder a todos, lembrando que:
- Só comente se você ler o post, não saia comentando algo baseado pelo titulo/fotos do post.
- Você pode deixar o link do seu blog logo após o comentário que eu vou adorar conhece-lo!
- Spam não é bem vindo, seu comentário não será aprovado e não entrarei no seu blog.

Obrigado pela visita e volte sempre!

Subscribe